sábado, 13 de abril de 2013

Eu não sou uma blogueira de moda...

Sou uma pessoa bem simples. Gosto de coisa boa e de estar bem, como qualquer pessoa normal, mas priorizo o conforto na forma de me vestir sempre, principalmente no trabalho, mesmo porque, ando muito todos os dias, indo e voltando e lá é uma correria gigantesca e nunca, jamais em tempo algum, eu poderia ir toda emperequetada em uma escola enorme e cheia de rampas que eu subo e desço 300 vezes por dia...
Acontece que o meu "vestir confortavelmente" é usar saias longas, calças montaria, legging, rasteirinhas, tênis, botas baixas, sapatilhas estilo moleca (que uso incontrolavelmente) e só não uso Havaianas porque não pode :(. Amo esse tipo básico de roupa. Dia desses, chuvoso e com aquele friozinho que te faz desejar estar em casa embaixo do edredon, lá vai Ester tomar chuva pra ir ao trabalho. Resolvi ir de saião preto e uma bota linda que eu comprei em uma boa promoção da Arezzo aqui na minha cidade, por ela ser de couro achei que não iria descolar e me deixar na mão. Coloquei uma blusinha meiga, uma bolsa preta de tachinhas e fui. A bota não me deixou na mão, passei frio porque esqueci de levar um casaquinho e minha chapinha resolveu desistir de manter-se no meu cabelo e se foi. Até aí tudo bem normal. No outro dia, veio uma das 1000 alunas que estuda na escola onde trabalho falar que ela gostou muito da minha saia mas que eu NÃO DEVERIA usar com bota porque ELA ACHOU muito feio, que não combinava, que ela estava falando isso porque ninguém mais teria coragem de chegar em mim e falar e blá blá blá...Achei engraçado no começo, até ela parar perto dos meus amigos e colegas de trabalho e falar pra eles sobre o conselho que ela me deu, porque eles não falavam e alguém tinha que me alertar. Que eu tinha ido totalmente fora de moda pra escola, que ninguém usa saia com bota e essas coisas...O detalhe é que eu amei minha produção simples e confortável e ninguém mais tinha falado nada ruim. Aí pensei: Se eu tivesse um blog de moda, essa reação seria super normal e esperada certo? Afinal, uma exposição sempre gera uma reação, mas eu não tinha pretensões elevadas quando fui trabalhar confortável naquele dia. A verdade é que a vida é um eterno look do dia e sempre alguém vai notar a gente e ter uma opinião sobre isso, nem sempre favorável, mas opinião é coisa pessoal e todo mundo tem o direito de ter né?! 
Foi aí que comecei a notar que as pessoas sempre percebem as coisas, eu que não tinha prestado atenção antes porque até então ninguém tinha falado mal do meu estilo (da ausência dele na verdade). Eu convivo com muita gente, todos os dias e isso nunca tinha me feito sentir tão...vulnerável, entendem? Quando eu corto meu cabelo as pessoas falam, elas notam que mudei a cor, perguntam qual cabeleireiro e onde comprei tal o anel que estou usando, a bolsa, etc... Quando o comentário é bacana na maioria das vezes passa despercebido, mas aconteceu um fato recentemente que me fez ver o quanto somos uma vitrine de nós mesmos. Eu cortei e mudei a cor do meu cabelo com outro cabeleireiro no mesmo salão que ia antes, mas, como meu querido e amado, maravilhoso e único cabeleireiro foi embora pra beeeem longe, tive que trocar de profissional. Levei váááárias fotos da cor do cabelo que eu queria, de diversos ângulos e diferentes luzes pra ele não errar, perguntei mil vezes se dava pra fazer ou eu procuraria outro corte e outra cor, paguei caro e 4 horas depois saio do salão chateada, esperando que ao chegar em casa e ele secasse iria ficar bom. FICOU UMA GRANDE MERDA! Além de ter ficado bem diferente do que eu queria, o fato de ele ter passado tinta em cima vai impossibilitar de eu deixar meu cabelo do jeito que eu quero tão cedo. Fui lá assim que abriu no outro dia e advinha? Ele disse que estava do jeitinho que eu pedi, bom a verdade é que o tom que ele viu na foto foi beeeeeeeeeeeem diferente do que eu vi e pedi (cada um com sua daltonismo né? Não falei mais nada porque vai que é doença????), e quis me cobrar 50 realidades pra "tacar" uma tinta pra arrumar a cagada que ele fez ( e que me custou uma pequena fortuna!). É claro que eu não quis. Se for pra estragar meu cabelo, eu consigo fazer isso gastando menos!
Voltaaaaaaaaando ao assunto, chego no trabalho com esse novo cabelo e...Todo mundo falando que mudei, mas que não combinou comigo, que meu cabelo estava lindo antes, o que eu mais ouvi foi "Poooooor quê Ester você fez isso????"  (Como se destruir meu cabelo tivesse sido uma opção minha né? Tipo assim: Por favor senhor cabeleireiro me deixe o mais feia possível ok?!), "Que cabeleireiro fez isso com você?" (aí eu falei! falei merrrrrrrrrrrrmo porque cagar na minha cabeça tudo bem, mas minha língua não se aguenta e não vou te deixar cagar na cabeça de mais ninguém meu filho!!!!! ) minha auto estima que já não estava lá aquelas coisas ficou abaixo do salto da minha rasteirinha, mas me senti bem melhor sabendo que todo mundo sabe quem fez a merda toda, o triste é que quando eu fazia com o outro cabeleireiro todo mundo me perguntava e IA FAZER TAMBÉM, agora as pessoas perguntam pra não passar na frente do salão e entrar por engano :(
Quis que o fim de semana chegasse logo pra eu passar uma tinta escura e esquecer esse desastre. Não fiz porque esse cabeleireiro bobão não vai ser o motivo de me distanciar do meu sonho de ter o cabelo que eu quero. Acho que poderia existir indenização pra quando o cabeleireiro estraga seu cabelo né? Ainda mais quando você lida com o público e sua imagem é algo que você precisa pra sobreviver :(
Não sei o que fazer exatamente, porque quero manter ele claro, só por isso ainda não escureci, não perdi as esperanças de ter um cabelo bacaninha.
O que você quer dizer com toooodo esse lenga-lenga Ester?
É que eu percebi que quando estamos bem com nós mesmos, a opinião alheia não é importante, mas quando você se olha no espelho e não gosta do que vê, a opinião das pessoas tem um peso quase insuportável de se carregar...Jamais o comentário sobre o meu cabelo iria me afetar se EU TIVESSE GOSTADO dele, mas como eu ODIEI, nem meus amigos falando que "ficou legal", "deixa assim", "para de ser besta, tá bonito", me convencem, até mamis falou, "fia, tá com cor de queimado, era isso que você queria?" - pausa para chorar incontrolavelmente no travesseiro - To sofrendo e me recuso a tirar fotos capilares até ele ficar menos feio. 
Estou procurando em blogs de meninas que mexem nos cabelos várias dicas e estão me ajudando muito, a Bia do Eu Não Sou Amélia me deu excelentes conselhos e estão funcionando, vamos ver no que dá né? Paciência dona Ester! Tudo se resolverá :)

E gente, estava com saudade de vocês suas queridas!!!!! Bom domingo ;)



Ps. Faltou um cabelo decente, mas dentro de casa, na cama embaixo do edredon o drama capilar é a última coisa que eu penso ;)

4 comentários:

Beatriz Campos disse...

Nossa, post longo, gostei, só acho que precisaria de algumas vírgulas (para que a gente possa respirar, sabe? Uma pequena pausa). Bem, não curto moda e, muitas vezes, sou vista como um E.T.! Sempre uso o que me faz bem, o que me deixa confortável e confesso que sempre que alguma coisa está "na moda" eu corro para longe (odeio me sentir "igual", sou muito única em - quase - tudo), quase nunca falo a respeito de roupas, sei lá, sinto que não tenho propriedade para o assunto... Odeio blog que só mostra foto de "look do dia", fui alfabetizada e gosto de ler (não gosto de revista de moda - praticamente só tem foto). Acho que você deve usar o que gosta, o que valoriza as coisas boas, entende? Relaxa! ;) Em se tratando do cabelo, calma, ele vai se "ajeitar" (pessoalmente já fiz cada "meleca" com meus fios, hoje em dia estou mais quieta). Beijos e um ótimo domingo!

Ester disse...

Beatriiiiiiiiiz! hehe
A intenção era só dar uma passadinha e acabei me empolgando e saiu esse post(ão) hehe
Então, vc não viu nadaaaaa...eu falo muito rápido! mas tipo, rápido demais e 90 % das pessoas precisam me perguntar novamente, estou tentando melhorar nisso, até vídeo eu fiz pra ver se trabalhava nesse problema e mesmo assim não melhorou, acho que é por isso que eu também escrevo muito e que também eu me desfoco (outra coisa pra melhorar, começo falando de cabelos e logo estou falando da 3º guerra mundial) hihi
Ahhh meu cabelo está melhorando sabe, bem que vc falou, a gente vai ajeitando e nisso vai aguentando rs...
Que bom que não estou só nessa, gosto de me senti confortável e quando me arrumo pra festas e eventos fico feliz, mas fazer aquilo todo dia não sou eu sabe?
"Tamu junto" kkk
Beijoooos e um ótimo restinho de semana pra tii!!!!

Nataly Gandolfi disse...

Acho que essa menina que falou da sua bota com saia e bla bla bla, não sabe MUITO de moda, na faculdade, lá na UNOESTE, quase todas as meninas estão usando saia longa e bota (não sei se sua saia era longa, era?!), em todo caso, acho que fica bonito. A verdade, é que moda é muito pessoal para essa generalização.

Boa sorte com o cabelo, mas o bom de cagadas capilares, é que cabelo cresce (AMÉM), é questão de meses para que você possa arruma-lo!!!

Beijo, ótima semana.

Ester disse...

Nataly!!! Que bom te ver por aqui ;)
Era saia longa sim, rs
Pois é, acho estilo tão pessoal, cada um tem o seu né? Gosto tantooo do conforto que se pudesse iria de pijamas e pantufas trabalhar hahaa...
Meu cabelo está melhorando, estou fazendo umas loucuras aqui em casa que estão funcionando hahaha
Beijooos e um maravilhoso fim de semana!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...